Ciência e Saúde para todos.
Colha aqui a Cura Cristã!
O símbolo da Ciência Cristã
Home-Page
Ficha de Intenção - CURSO BÁSICO DE CIÊNCIA CRISTÃ
Lista de Praticistas
Contato
Links
Domingo, 16 de Junho de 2019
Português Brasil
Inglês
Espanhol
 
 
 Mensagem Semanal
"Tudo o que inspira com a sabedoria, a Verdade ou o Amor -- seja um cântico, um sermão ou a Ciência [Cristã] -- abençoa a família humana com migalhas de conforto que caem da mesa de Cristo, alimentando os famintos e dando água viva aos sedentos."
"O que foi prometido será cumprido"
(Do livro Ciência e Saúde p 234 e 55)

Clique AQUI para ver o Arquivo de Mensagens.

 
Login
Senha
Associação
Privativo Alunos
ARTIGOS PUBLICADOS
A- A+
Você está pronto para um novo começo, uma nova arrancada? Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Deus, a Causa única e o único Criador.

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
Você está pronto para um novo começo, uma nova arrancada?
3 a 9 de junho de 2019
Deus, a Causa única e o único Criador
Estudo preparado por:
Rick Stewart, CS, Dresden, Alemanha
rickstewartcs@aol.com ; +49 351 312 4736

__________________________________________________
Abreviações: Bíblia JFA Revista e Atualizada – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia A Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS ou C&S; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________

Muitos de vocês sabem que vivo em Dresden, Alemanha. E uma coisa que se aprende desde logo por aqui é obedecer a sinais. Se o semáforo indica em verde, ande, você atravessa a rua. Quando indica com luz vermelha, você espera até mudar de cor. Não importa se não tem carros passando, verde significa ande, e vermelho pare. Seguidamente você é lembrado: “Pode haver crianças te observando!”.
A maioria dos demais sinais, via de regra, também são obedecidos com idêntico respeito.
Por exemplo, sinais de velocidade. Estávamos numa viagem de fim de semana numa área das minhas favoritas no Mar Báltico. É um Parque Nacional que inclui matas, águas de estuários, campos e, finalmente, o maravilhoso Mar Báltico. O nome da vila de uma só rua em que estamos é Moggenburg. Fica a 5 km da próxima cidadezinha, Zingst, ligada por uma só estrada. Poucas casas, população esparsa. Grande quantidade de aves aquáticas, animais silvestres, e ovelhas, vacas e cavalos. E essa única estrada tem um sinal de limite de velocidade de 60 km/h. Muitos dos moradores locais não observam tal limite, mas eu sim.
Esse sinal de velocidade vai nos servir como um símbolo de “A Palavra”, ou o “Logos”, a palavra Divina do pensamento e da ideia. O Logos que faz o universo funcionar, que mantém as coisas em ordem divina, e o mais importante, indicado na Lição desta semana, o Logos que faz novas todas as coisas, o começo, o Princípio da Vida harmoniosa. Obedeça-se ao Logos e o universo funcionará!
Logos vem de palavra grega. Logos, (em grego: ‘palavra’, ‘razão’ ou ‘plano’) plural logoi, na filosofia e teologia grega, era a divina razão implícita no cosmos, ordenando-o e dando-lhe forma e sentido.
Eis como relacionei o Logos a uma experiência! Eu vinha dirigindo cerca de 500 m (na velocidade permitida) quando de repente, uma pata com sua ninhada, espichou a cabeça para fora da grama ao lado da estrada e começou a atravessar o caminho com 8 patinhos, com talvez um dia de idade. (Obviamente eles tinham luz verde!). Se eu não estivesse na velocidade limite, eles seriam patos amassados. Mas como, honestamente, eu vinha obedecendo ‘o logos’ da velocidade limite, pude confortavelmente parar, e deixá-los passar.
Mas, agora, embora tivessem apenas um dia de idade, esses patinhos já sabiam como seguir o rabo emplumado de sua mamãe. E faziam-no em perfeita fila indiana. E assim estavam seguros para seguir à sua idade adulta.
Esta experiência me acompanha desde sábado à tarde como uma “suave luz de paz, Amor” (Hino 23) quanto ao funcionamento harmoniso do universo. Eu obedeci e fui guiado a uma gloriosa experiência. Os patinhos seguiam a mamãe pata e foram levados à sua próxima grande aventura.
E agora ... vocês e eu abraçamos a Lição Bíblica desta semana e esperando novas e gloriosas experiências! Ou como cita o Tema Metafísico do Estudo Metafísico dos Cedros deste ano do livro do apocalipse: “Eis que faço novas todas as coisas” (Apoc. 21:5).
O novo começo na lição desta semana é esse belíssimo Texto Áureo:
(Salmos 86:10) “ ... tu és grande e operas maravilhas, só tu és Deus!”
A Leitura Alternada (Salmos 33:5; 89:8,11,13; 8:1,3,4,6,9) afirma a força de Deus, as glórias de Sua criação, e que Deus cuida de Sua criação (como a mamãe pata!).

Seção 1: Deus, a Mente e único criador.
B1, João 1:1-3 – “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele. E, sem ele, nada do que foi feito se fez”.
CS1, p. 480: 26-29 – “A Bíblia declara: ‘Todas as coisas foram feitas por intermédio dEle [o Verbo divino], e, sem Ele, nada do que foi feito se fez’. Essa é a Verdade eterna da Ciência divina”.
Esses trechos na sua significância mais profunda, dão uma ideia do que ocorreu quando minha vó, Isma Sekora Lafferty, estava começando sua família.
O começo feliz de sua nova família estava por ser sacudida. Sua segunda filha, então com 18 meses, estava gravemente enferma com febre alta. O médico local em Perry, Iowa, havia esgotado seus recursos e dava pouca esperança à pequena menina. Disse a minha avó que parecia que a criança não passaria da noite, e se tal ocorresse, ele acreditava que ela nunca iria poder caminhar. A essa altura, minha avó fez um contato com um imigrante tcheco que estava estudando o livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras por M.B. Eddy. Minha avó Lafferty pediu orações por sua filha. O resultado foi que sua filhinha (minha mãe) foi curada.
Isso foi em 1919. E foi o começo do estudo da Ciência Cristã na experiência de nossa família. A cura de uma menininha por um novato no estudo da Ciência Cristã mudou o curso da história de nossa fmília. Eu deveria acrescentar que foi o alicerce para o começo de quatro gerações de cientistas cristãos que vivem e praticam essa Ciência do existir. Uma circunstância muito triste foi transformada em um feliz iniciar. Sem aquela cura, os 40 anos de prática pública de minha mãe no ministério da Ciência Cristã nunca teriam tido lugar. Eu acho que deveria acrescentar meus próprios 45 anos de prática pública.
A citação CS5 (p. 122) delineia a operação da cura pela Mente: “A evidência dos sentidos físicos muitas vezes inverte a verdadeira Ciência do existir e assim cria um reino de desarmonia—dando aparente poder ao pecado, à doença e à morte; mas os grandiosos fatos da Vida, corretamente compreendidos, derrotam esse trio de erros, contradizem suas falsas testemunhas e revelam o reino dos céus—o verdadeiro reinado da harmopnia na terra”.
Isso, sim, é um começo que vale a pena conversar a respeito!

Seção 2: Revelada a criação de Deus.
Esta seção é uma bela afirmação do cuidado de Deus por toda a criação. Somos assegurados sobre o governo de Deus para as chuvas: “... para dessendentar a terra deserta e assolada...” (B6, Jó 38:27).
Isso me fez lembrar da experiência de juntar-me com alguns cientistas cristãos da África do Sul, quando enfrentaram o “Dia Zero”. Era o dia em que as torneiras seriam desligadas e as pessoas fariam filas para obter água. Seria um dia em agosto de 2018. Esse Dia Zero nunca se materializou. Vieram chuvas. Os serviços de conservação agiram. Agora os níveis das barragens estão subindo e a condição da água melhorando. Essas chuvas não só serviram de refresco, mas os habitantes de Cidade do Cabo, heroicamente reduziram em 50% o uso da água. Numa recente visita à África do Sul pude constatar como os residentes tomavam uma ducha a cada dois dias. Banhos diários eram coisa do passado. O slogam sobre dar a descarga, produziu milagres. “Se está amarelo, deixe amadurecer. Se estiver marrom, puxa a descarga.” O consumo de água passou de 1 bilhão de litros em 2015, para 500 milhões de litros. A Cidade do Cabo ensinou ao mundo algumas lições sobre conservação de água. A conservação e a oração continuam!
Também lemos nesta seção: “Ou dás tu força ao cavalo ou revestirás o seu pescoço de crinas? Ou pela tua inteligência que voa o falcão, estendo as asas rumo ao sul? Ou é pelo teu mandado que se remonta a águia e faz alto o seu ninho? (B7, Jó 39:19, 26,27).
Um de meus primeiros casos de prática pública foi quando eu estava na faculdade. Recebi um chamado de membros de nossa igreja em Ocala. Seu cavalo, que eu exercitava para eles, tivera um caso sério de cólicas. Em vez de chamar um veterinário, chamaram o treinador de sua Escola Dominical. Cheguei com meu equipamento, a Bíblia e Ciência e Saúde, e me ocupei. Cólicas são um problema expressivo na morte prematura de cavalos. Mas, com aplicações do Consolador, muito Amor divino, e uso de muitas verdades que aprendera na Escola dominical, Dugan e eu obtivemos muitos dias de muita atividade juntos.
MBEddy tinha um grande amor pela natureza e compartilha em livro texto muitas introspecções fortes de como todos podemos viver em mais harmonia com nossos cohabitantes na terra. Escreve ela:
“A natureza proclama a lei espiritual natural e o Amor divino, mas a crença humana interpreta mal a natureza. As regiões árticas, os trópicos ensolarados, as montanhas gigantescas, os ventos alados, os vagalhões poderosos, os vales verdejantes, as flores festivas e os céus gloriosos—todos indicam a Mente, a inteligência espiritual que eles refletem. Os apóstolos florais são hieróglifos da Deidade. Os sóis e os planetas ensinam lições grandiosas. As estrelas embelezam a noite, e a pequena folha se volta naturalmenbte para a luz. Na ordem da Ciência, na qual o Princípio está acima daquilo que ele reflete, tudo é harmonia, grandiosa e una” (CS9, p. 240).
Lembro-me de ter lido o relato de um dos servidores da casa de MBEddy, ao compartilhar uma afirmação do famoso botânico, Luther Burbank, a respeito da inteligência das plantas. Eddy comentou a respeito de: “Eu gostaria de ensinar a Ciência Cristã a esse homem”. Na correspondência do dia seguinte, havia uma carta de Burbank solicitando dois exemplares de Ciência e Saúde.
Eis alguns pensamentos de Luther Burbank que li de passagem:
Capítulo 38
“Luther Burbank – Um Santo Entre as Rosas.
“O segredo da melhoria da reprodução de plantas, além do conhecimento científico, é o amor”. Luther Burbank externou esse pensamento quando eu passei por ele no jardim de Santa Rosa. Tínhamos nas mãos dúzias de cactos comestíveis.
“Quando eu conduzia experiências para criar cactos sem ‘espinhos’,” disse, “eu seguidamente falava às plantas visando criar uma vibração amorosa. ‘Vocês não têm nada a temer’. Eu dizia a elas. ‘Vocês não precisam de espinhos protetores. Eu vos protejo’. Gradualmente a útil planta do deserto emergiu em uma variedade sem espinhos”.

Seção 3: A Mente de Cristo, revelando a verdadeira criação.
Uma natureza que reflete o pior ou o mais temeroso pensamento mortal não é, por todos os meios, a natureza de Deus. É possível descobrir, entender, desdobrar uma natureza que reflete tudo o que há de melhor no pensamento de Deus. Como o profeta Isaías escreveu:
“O Senhor Deus diz: os meus pensamentos não são como os seus pensamentos, e eu não ajo como vocês. Assim como o céu está muito acima da terra, assim os meus pensamentos e as minhas ações estão muito acima dos seus. A chuva e a neve caem do céu e não voltam até que tenham regado a terra, fazendo as plantas brotarem, crescerem e produzirem sementes para serem plantadas e darem alimento para as pessoas. Assim também é a minha palavra: ela não volta para mim sem nada, mas faz o que me agrada fazer e realiza tudo o que eu prometo” (B10, Isaías 55:8–11, NTLH).
Tendo crescido na Flórida, onde criamos as maiores baratas do mundo, meu irmão Scott e eu rimos muitas vezes sobre o comentário de sua professora da Escola Dominical: “Ame suas baratas e elas desaparecerão.” Mas o fato é que ela não tinha problema com baratas na casa dela. Nos últimos anos, nós dois refletimos sobre seus comentários e descobrimos que existem muitos meios de controle de pragas que não envolvem pulverização química pesada! Sim, se alinhando em harmonia com todas as criaturas de Deus isso se torna de fato possível.
Muitos de nós, que tiveram a oportunidade de visitar ou trabalhar no Acampamento dos Cedros, adoraram a oportunidade de aprender como a fundadora do acampamento, Ruth Huff, descobriu a Ciência Cristã. Numa de suas férias de verão de segundo grau ela visitou a fazenda da família de um colega de basquete. Todas as manhãs, praticando a Ciência Cristã, eles estudavam a Lição Bíblica juntos. E depois que Ruth foi atacada por abelhas e ferida da cabeça aos pés, ela foi rapidamente curada graças às suas orações. Na verdade, a experiência daquele verão se tornou um recomeço de mudança de vida para Ruth. E também, para os milhares de campistas e funcionários do Acampamento dos Cedros que aprenderam lições práticas de convivência harmoniosa com a beleza natural do acampamento. Pensar na cura de Ruth levou-me a este doce testemunho:
“Tenho nove anos e amo muito a Ciência Cristã” (Pamela F. Murphy da edição de 23 de junho de 1973, Sentinel da Ciência Cristã)
_______________

“Tenho nove anos e amo muito a Ciência Cristã. Estou na Escola Dominical desde os dois anos.
Num verão eu estava na casa da minha avó em Wisconsin. Estava brincando numa pilha de lenha quando algumas abelhas começaram a me perseguir e picar. Corri o mais rápido que pude para dentro de casa, onde minha mãe estava.
Ela disse que as abelhas são criaturas de Deus e não poderiam me ferir. Eu estava chorando, mas falamos sobre o fato de que Deus criou tudo e fez tudo bom, então não havia espaço para o mal de qualquer espécie. Daí em diante eu estava bem e não havia inchaço das picadas de abelha.
Mais tarde, um amigo meu me contou que seu pai disse que, quando visse abelhas, corresse para casa. Eu disse a ele que Deus é seu Pai e Mãe e não permitiria que tivesse medo. As abelhas fazem mel, não dor. A Bíblia ensina ‘Deus é amor’ (1João 4:8) e sei que isso é verdade” (Pamela F. Murphy Birmingham, Michigan).
A cura é muitas vezes o meio de descobrir novos começos, um novo começo. Como escrevi anteriormente, nosso tema Metafísico do Acampamento dos Cedros para este ano é: "Eis que faço novas todas as coisas" (Apocalipse 21:5).
Cada cura espiritual única - o despertar para uma consciência mais completa da nossa harmonia e saúde inatas - surge com uma nova percepção. O alvorecer de uma nova percepção sobre o Amor traz cura. Às vezes essa nova percepção é uma revelação surpreendente, às vezes é um sentimento reconfortante e, às vezes, é uma gentil cutucada para deixar de lado o lixo que não precisamos. Tem muitas formas. Mas a nova percepção sempre desperta e anima. Nosso tema deste ano celebra este “momento de aha”, de novidade, e nos encoraja a deixar velhos hábitos, medos e limitações para trás.
Trabalhamos cada Acampamento dos Cedros de verão como “o melhor verão de todos!”. Essa declaração ressalta essa ideia de novidade. Não estamos sugerindo que houve algo errado com os verões passados, mas esperamos ativamente que este verão seja cheio de novidade, frescor e vitalidade. Nosso tema é tudo sobre isso. É tudo sobre reivindicar progresso constante para nós mesmos, para o acampamento e para o todo o planeta.
Todos nós parecemos estar carregando rótulos, memórias, medos ou dúvidas que ameaçam nos impedir e travar de sermos a versão mais verdadeira e saudável de nós mesmos. Focar na novidade neste verão nos ajudará a abandonar essa bagagem e encerrar o tempo no acampamento de forma renovada, elevada e transformada!
Para um estudo mais aprofundado e aplicação:
A palavra "novo" aparece de alguma forma 136 vezes na Bíblia, 570 vezes nos escritos de Mary Baker Eddy e 57 vezes no Hinário da Ciência Cristã. Aqui estão alguns exemplos para lançar ideias ao seu estudo:
"Aceitemos a Ciência, renunciemos a todas as teorias baseadas no testemunho dos sentidos, abandonemos os modelos imperfeitos e os ideais ilusórios; e tenhamos assim um Deus único - uma Mente única - e esse Deus único, perfeito - produzindo Seus próprios modelos de excelência. Que apareçam o ‘homem e mulher’ da criação de Deus. Sintamos a energia divina do Espírito, que nos traz a uma vida nova e que não reconhece nenhum poder, mortal ou material, capaz de praticar destruição. Regozijemo-nos por estarmos sujeitos às divinas ‘autoridades que existem’ ” (CS, p. 249).
"Portanto, abandonem a velha natureza de vocês, que fazia com que vocês vivessem uma vida de pecados e que estava sendo destruída pelos seus desejos enganosos. É preciso que o coração e a mente de vocês sejam completamente renovados. Vistam-se com a nova natureza, criada por Deus, que é parecida com a sua própria natureza e que se mostra na vida verdadeira, a qual é correta e dedicada a ele" (Efésios 4:22-24, NTLH).

Seção 4: Quem pecou? Pergunta errada. O que Deus faz!
“Jesus ia caminhando quando viu um homem que tinha nascido cego. Os seus discípulos perguntaram: - Mestre, por que este homem nasceu cego? Foi por causa dos pecados dele ou por causa dos pecados dos pais dele? Jesus respondeu: - Ele é cego, sim, mas não por causa dos pecados dos pais dele. É cego para que o poder de Deus se mostre nele. Enquanto estou no mundo, eu sou a luz do mundo. Depois de disser isso, Jesus cuspiu no chão, fez um pouco de lama com a saliva, passou a lama nos olhos do cego, e disse: Vá lavar o rosto no tanque de Siloé. (Este nome quer dizer “Aquele que Foi Enviado”.) O cego foi, lavou o rosto e voltou vendo” (B14, João 9:1–3,5–7).
Como Mary Baker Eddy resume: “Do começo ao fim, a causalidade física foi posta de lado por Jesus, que era a manifestação da ideia original de homem. Ele sabia que o Princípio divino, o Amor, cria e governa tudo o que é real” (CS19, p. 286).
Jesus dirigiu pensamento a Deus. Jesus sempre quis saber o que Deus sabe sobre Sua criação. Jesus não olhou para a matéria e suas discórdias. Se você encontrar algum lugar onde Jesus direcionou o pensamento para causas na matéria ou no corpo, me avise.
Em um vôo no último fevereiro, vindo da Nova Zelândia, me vi de repente em completa agonia. Me coçava sem parar, querendo arranhar minhas pernas e me senti desesperado no meio de um vôo muito longo, saindo de Cingapura para Moscou. Oh, como eu queria um banho! Eu estivera pescando e nadando em águas que estavam infestadas com uma forma de alga que era considerada nociva e que causava alergias. Tínhamos mesmo recebido um material alertando sobre como limpar equipamentos de pesca, roupas e sapatos depois de estarmos naquela água. E o que era tão absurdo era que a água era gloriosamente bela, clara e refrescante. Oh, como um falso senso da natureza pode arruinar até mesmo um tempo maravilhoso no paraíso.
Enfrentando horas de miséria, percebi que tinha que tomar uma decisão. Seguir a abordagem de Jesus e saber que não houve pecado, nenhum erro, nenhuma consequência na matéria, ou acreditar que tinha sofrido em agonia pela contaminação das águas? Escolhi Deus com todo meu coração.
Isso pode parecer incrível, mas essa simples escolha foi o fim. De repente saí do terrível pesadelo de agonia para estar simplesmente sem nenhuma dor. Tudo tinha acabado. Foi tão rápido que parecia um sonho, um pesadelo terminou com a verdade de ser. Eu era um daqueles panfletos de pessoa feliz naquele momento.
Isso funciona com todo contato com a natureza gloriosa de Deus. Não há consequências para o contato com mosquitos, formigas, carrapatos, urtigas, aranhas, cobras ou mesmo com água. Toda a criação de Deus é inofensiva, útil, bela e espiritual.
Lembro-me de uma cura rápida do que foi diagnosticado como bactérias carnívoras. A oração foi rapidamente aplicada a esse caso e, quando me lembrei de uma reportagem sobre essa afirmação, trabalhei metafísicamente com esse detalhe específico. O pequenino que parecia manifestar os sintomas foi consolado. Ao voltar para casa, seu pai pediu para levá-lo ao hospital para checar se estava tudo bem. Os exames revelaram que foi realmente a crença que se manifestou. Mas… quando o exame foi realizado, o médico confirmou que tudo estava bem. A cura estava bem a caminho. Não precisamos temer um exame que confirme a cura, não é mesmo!!!!

Seção 5: Feito novo, começo fresco, nascido de novo, soa bem!
Talvez estejamos num treinamento para uma nova temporada do acampamento, um novo emprego de verão, ou algo completamente inusitado e podemos nos dar conta que a simples obediência, uma disposição de sabermos que Deus fez tudo e mantém tudo em perfeita harmonia, pode nos manter no caminho correto. Nossa nova aventura vai ser exato garantido se, assim como os patinhos, simplesmente mantivermos nossos olhos nas penas da cauda em nossa frente, ficarmos em nosso lugar na fila, e escutarmos aos piados da mamãe. (Pai-Mãe Deus)

Quando Nicodemus falou com Jesus ele recebeu a mensagem: “Se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (B16, João 3:1-8). Nascido novamente? Renovado? Novo começo?
Um de meus guerreiros da oração sobre a situação de seca da África do Sul é uma estudante diária da lição bíblica da Ciência Cristã. Ela adora estudar a Verdade do ser e trazer isso à tona em sua vida. E ela tem muita experiência nisso já que ela tem praticado isso por cerca de oito décadas.
Ela foi lembrada de uma das suas curas favoritas pelo seguinte verso na Lição:
“Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança. Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas” (B17, Tiago 1:17,18).
Quando aquele verso em Tiago 1:17 está na lição penso do primeiro testemunho que dei na 11a igreja de Londres quando meu cachorro, Roddy, foi curado de esgana canina. Está gravado num artigo que escrevi para o Sentinel. “Cada presente bom e cada presente perfeito.” Esse cachorro era um presente dos meus pais para meu 17o aniversário. Um dia notei que o nariz dele estava seco e ele estava cabisbaixo e sem sua alegria natural. Levei-o para meu quarto e o coloquei na minha cama. Peguei minha Bíblia e Ciência e Saúde e comecei a ler a Lição para ele. Li aquele verso de Tiago. Bem, eu pensei, Roddy é um presente perfeito, a idéia perfeita dada a mim pelo meu Pai-Mãe Deus, não pode haver nenhuma irrealidade ou variabilidade nele, nada que ele possa experienciar pode não ter vindo de Deus. Quando acabei de ler a Lição, ele pulou da minha cama e me olhou como se quisesse dizer “quando vamos passear?” Todos os sinais de doença tinham sumido e nunca foram vistos de novo. E isto depois foi confirmado por um veterinário que disse que ele tinha sido curado de esgana canina!
PARA CRIANÇAS
“Cada presente bom e cada presente perfeito…”
Rosemary P. Deary
Do Christian Science Sentinel, edição de 27 de março de 1995
https://sentinel.christianscience.com/issues/1995/3/97-13/every-good-gift-and-every-perfect-gift


Seção 6: Vivendo na criação de Deus, a cada dia.
Gosto das possibilidades absolutas, ilimitadas, sem fronteiras que nos vêm com aquela obediência de seguir a cauda plumada de nossa mamãe pata. Simples obediência que é possível desde o primeiro dia ir mudando e inovando cada aspecto da existência humana ou ‘patológica’. Para Deus nada é impossível.
O profeta Isaías nos diz quem somos e o que somos!
“Vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor, o meu servo a quem escolhi; para que o saibais, e entendais que sou eu mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá. [ao] povo que formei para mim, para celebrar o meu louvor” (B19, Isa 43:10,21).
O maravilhoso e desapegado amor e coragem de praticar a CC está renovando o mundo por meio de curas, uma de cada vez. Eis um exemplo dos meus favoritos sobre nascer de novo pelo Cristo: “Todas as coisas serão feitas novas”.
Em um depoimento assinado por Doris E. Wiederkehr, de Mar Vista, CA, está relatado que ela e seu marido haviam pleiteado adotar uma criança rejeitada. Testes pre-natais indicavam que a criança nasceria deficiente. O nascimento deu-se em 1947. A criança nasceu com várias deficiências, inclusive cordas vocais incompletas, um coração danificado, e uma séria condição óssea. Também lhes disseram que a criança tinha paralisia cerebral, e que havia pouca coisa que a ciência médica pudesse fazer. Escreve a Sra. Wiederkehr: “Como cientista cristã eu não podia aceitar esse veredicto. Eu havia sido curada anteriormente de curvatura na espinha, e aprendera a confiar e voltar-me à Deus.”
As deficiências foram sendo curadas ao longo de alguns anos. Cada condição curada por meio de oração, amor e dedicação. Seu filho Les deixou esses rótulos para trás e teve uma vida saudável, feliz vida matrimonial e plenamente empregado. Seu pai se tornou um membro ativo na igreja da CC e sua mãe tornou-se praticista da CC.
O relato completo encontra-se no livro: “A cura espiritual numa época científica”, por Robert Peel (pag. 54-63). Se algum dos meus leitores não tiver acesso a um exemplar, me informe.
O Novo Testamento da Bíblia inicia com quatro livros que a maioria de vocês conhece muito bem. O quarto desses livros é conhecido como Evangelho de João.
Esse Evangelho inicia com as conhecidas palavras: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas a coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez” (B1, João 1:1-3).
Sempre gostei da seguinte experiência que ocorreu numa família que conheci em Milford, Michigan.
Aileen e Paul Cord haviam feito planos para adoção de um bebê. Qualificaram-se para tanto e foram habilitados a adotar um garoto que recebeu o nome de Matthew. Então a agência de adoções chamou-os e pediu que considerassem a adoção de mais um garoto, Craig. Ele já havia sido adotado, mas o processo não dera certo. Havia queixas de haver deficiências físicas. Aileen disse à representante da agência que precisaria “orar sobre o assunto.” A representante lhe disse: “É por isso que chamei você, para orar dentro da CC”. Após a oração da noite, Aileen e Paul sabiam que deveriam aceitar uma segunda criança. E foi o que fizeram.
Aileen: “Eu não sabia se estava pronta para isso. Eu nem sabia se poderia fazer isso. Eu não tive nenhuma experiência com crianças deficientes. Logicamente tinha uma certa curiosidade quanto à aparência da criança. Contudo, não me parecia que a aparência física devesse influenciar minha decisão. O que me lembro daquela noite é pouco dormir e orar muito. Eu sempre havia confiado em Deus. Mas essa questão estava pondo em cheque minha habilidade de confiar em Deus. Lembrei-me da noite de Jesus no Getsêmane, na noite anterior à sua crucificação: “Pai, passa de mim esse cálice; contudo não se faça a minha vontade e sim a Tua”. Em algum momento durante a noite, percebi que tinha outra opção; qual seja, de que eu não precisava aceitar uma criança deficiente em meu lar. Que eu poderia olhar para a questão como oportunidade de ver a Criação de Deus. MBEddy diz no livro texto da CC, Ciência e Saúde: “Na Ciência o homem é o descendente do Espírito. O belo, o bom e o puro constituem sua ascendência.” Eu podia esperar o bem para essa criança em nosso lar. Em verdade, ele era o descendente, a criação [de Deus], a expressão do Amor de Deus. E eu, certamente, não poderia hesitar em trazer mais amor para dentro de casa. Se Deus é Amor, e Ele está nos dando a habilidade de sermos amorosos, Ele irá nos mostrar como usar esse amor. Assim, pela manhã, me pareceu certo aceitarmos a criança, pois parecia que necessitar o que tínhamos a oferecer: oração na CC, a qual lhe oferecia muita esperança. Aí estava mais uma oportunidade de expressar o amor de Deus em nossa vida. Todos seriam abençoados. Não seria um fardo”.
“Nós orávamos diariamente para vê-lo como normal, bem-vindo ao seio de nossa família e dela uma parte normal. Chamamos uma praticista da CC e pedimos que nos apoiasse em nossa oração pelo bebê. As coisas simplesmente aconteciam normalmente. Os temores expressados anteriormente nunca vieram à tona. Estimava-se que a condição das vistas iria piorar. Isso nunca aconteceu. Ele crescia e se desenvolvia. Sentou-se. Caminhou. Todos os sintomas de qualquer coisa prognosticada em relação à sua infância desapareceram completamente. Sua cabeça normalmente era grande naquela oportunidade. Mas hoje, ele está com 19 anos e ... fisicamente saudável, tendo jogado futebol americano no segundo grau do colégio. Mora em seu apartamento. Tem emprego em tempo integral. Tem hoje uma vida independente”.
Mal posso esperar para seguir a pesquisa nesta Lição Bíblica para o reconhecimento que permite que todas as coisas sejam feitas novas.
E aqueles patinhos ainda me ajudam. Não é necessário o esforço de um super-herói para nos elevarmos acima das pretensões e limitações da matéria. Pois na Verdade, a matéria nunca pode limitar-vos. Deus vos renovará. É possível deixar as coisas renovarem-se quando simplesmente seguimos nosso Mãe-Pai Deus, fiquem de olho no prêmio, e em fila, andem com luz verde, e deixem Deus manifestar-Se em vossas vidas.


______________

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Steffler, Ovídio Trentini e William Trentini. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será publicado na 2a. feira no link http://www.cedarscamps.org/metaphysical.


+ Artigos...

» Sintam-se escolhidos e estabelecidos num sólido fundamento que não pode ser minado por mentiras! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Denunciadas a necromancia antiga e a moderna, isto é, o mesmerismo e o hipnotismo.
» Brilhai como expressão ilimitada da Alma! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Alma e o Corpo.
» Diga “Sim” à imortalidade! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Os mortais e os imortais.
» Descubra sua liberdade espiritual! Comece pela base de Gênesis 1 – Deus perfeito, homem perfeito! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Adão e a queda do homem.
» Espiritualizai vosso conceito do homem e de Deus para revelar e vivenciar uma criação abençoada. Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: O castigo eterno.

Voltar Topo Home
© 2007-2019 - Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB - Todos os direitos reservados.